O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    No poema "Meus oito anos", Casimiro de Abreu idealiza sua infância, mostrando nostalgicamente quão bela e pura ela foi. Diferentemente desse autor, algumas pessoas não têm boas memórias dessa época devido a traumas ocasionados pela violência sexual que sofreram. A pedofilia constitui, assim, um problema ainda presente no Brasil e que precisa ser combatido.
         As experiências da vida determinam como um indivíduo se comportará ao longo dela. Jean-Paul Piaget, importante pedagogo francês, afirma que o desenvolvimento moral de uma pessoa se dá a partir do convívio, na infância, com adultos. Assim, os traumas provindos da pedofilia acarretam em consequências psicológicas marcantes na personalidade de alguém.
         Deve-se considerar também o fato de que o número de crianças que são abusadas no Brasil é muito alto. Segundo dados do Ministério da Saúde, todos os dias, ao menos 20 pessoas nessa faixa etária são vítimas de violência sexual. Essa informação mostra que muitos indivíduos são traumatizados com essa prática abominável.
          Observa-se, logo, a necessidade de medidas que visem o combate à pedofilia. O governo deve, por meio de campanhas tanto televisas quanto em banners espalhados pelas ruas, conscientizar as pessoas acerca da violência sexual durante a infância e expor as formas de denunciá-la. A escola, onde a maioria das crianças passa parte de seus dias, deve contar com apoio psicológico patrocinado pelo Estado, de forma a atender e precaver os casos de estudantes vítimas de abuso. Dessa forma, a infância tornará a ser um período agradável e puro.