O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    Crianças e jovens de qualquer sexo sofrem diariamente abusos e explorações sexuais. Uma vez que a maior pate dos casos são cometidas por pessoas próximas à família ou até por um familiar. Tais abusos causam consequências devastadoras à pessoa, que para superar precisará de apoio e compreensão total da família. 
             De fato o indivíduo abusado sofrerá um enorme impacto em sua vida, podendo acarretar vários danos a sua saúde física e mental. Levando-o a traumas difíceis de se reverterem e que poderá acompanha-los durante toda uma vida, tornando o abuso sexual um problema inserido dentro de um ciclo de violência. Também apresentam mudanças comportamentais, portanto, a família deve estar atenta, pois este pode ser um grande indício de que aquela criança vem sofrendo algo anormal.
           Além disso, o não acesso a informação, e a falta de diálogo familiar, faz com que a criança tenha menos conhecimento do seu corpo, ficando mais vulnerável  e mais difícil dela reconhecer se está sendo abusada ou não.  Certamente, as conversas entre pais e filhos devem ser abertas e acolhedoras, para que seja possível a ajuda e a denúncia, tornando um ambiente propício para que ele sinta-se seguro para revelar o abuso, ao invés de ter medo. 
             É imprescindível, portanto, que hajam denúncias sobre casos de  explorações e abusos sexuais. É necessário também, que a escola como espaço de convívio social voltado para educação, em ajuda com a família, promovam diálogos  sobre sexualidade, além da presença de conselhos tutelares e psicólogos, com a finalidade de levar  informação como método preventivo, deixando-os seguros para identificar e denunciar caso aconteça. A mídia como propagador de informações junto com ONGs, devem fazer propagandas voltados para que a sociedade deixem de lado o tabu de culpabilizar e comecem à denunciar, acolher e ajudar a vítima.