O combate à pedofilia no Brasil

Envie sua redação para correção
    Ao se discutir sobre o problema da pedofilia no Brasil, compreende-se que esse ato abominável é observado tanto nas classes sociais mais baixas quanto nas classes sociais mais favorecidas. No entanto, há um discurso massificado, pontuando o crescente índice desses casos nos grandes centros regionais brasileiros, devido o caráter revoltante causado na população, além da disseminação de campanhas alertando sobre o seu real perigo. Nessa perspectiva, deve-se sustentar a ideia de como identificar e prevenir tal experiência.
      Confirma-se, a partir dessa ótica, um argumento aparentemente coerente sobre a crescente denúncia à órgãos diretamente envolvidos, como a polícia, na resolução desse problema, fato antes denunciado de forma anônima em um canal especial. Entretanto, o ponto chave desse debate é o fato da população se envolver, e se colocar no lugar dos familiares diante dessa situação, ou seja, diferentemente do ocorrido hoje em dia, antes tinha-se certo receio de denunciar, por expor a criança ou o jovem, afetando seu psicológico. É indiscutível então, verificar que o aumento dos casos expostos, encoraja mais pessoas que antes se viam isolados, agora possam identificar-se com outras famílias na mesma situação.
      Outro Ponto a ser esclarecido é a ideia de como ocorre o abuso, como se pode ver na maior parte, são pessoas muito próximas às vítimas, como padrastos, amigos da família, ou seja, agressores que tem acesso facilitado ao ambiente de quem é abusado. O Mais preocupante, contudo, é constatar e ineficiência dos pais em identificar os motivos da mudança de comportamento das crianças ou jovens, por entender  ser uma período da vida de alterações hormonais e entendimento do mundo. Assim, fica clara a atenção a ser direcionada à essas possíveis abruptas mudanças comportamentais, tendo por conhecimento um amplo campo de possíveis causas, cujo é melhor previnir à remediar.
      Diante desse cenário, é essencial buscar soluções práticas, como campanhas governamentais incentivando um maior diálogo entre o familiar, sendo possível a mediação dos professores especializados sobre como conduzir essa conversa, pontuando os assuntos de forma a aumentar o vínculo entre pais e filhos, a fim de evitar o problema. Outra medida necessária é levar ao senado uma legislação para se aprovar leis mais duras quanto ao abuso de menores, cuja sejam cumpridas, para que assim iniba o infrator. Com essas ações, acredita- se em uma redução mais efetiva dos casos.