Envie sua redação para correção
    O combate à pedofilia no Brasil tem apresentado aumentos significativos nos últimos anos. De acordo com o Ministério de Saúde a cada dia pelo menos vinte crianças de zero a nove anos de idade são atendidas nos hospitais que integram o Sistema Único de Saúde (SUS) no país, ápos terem sido vítimas de violência sexual. Além das várias denúncias diárias feitas pela suas próprias famílias. Nesse âmbito, pode-se analisar que essa problemática persiste na maioria da população entre meninas  e meninos de zero a dezenove anos de idade.                                               A sociedade ainda não conseguiu se desprender dos agressores desses crime, isso se dá porque, ainda existe casos de exploração sexual sendo mantida sob um manto de segredo quando se trata do abuso intrafamiliar. Dessa forma, para dificultar a maioria dos agressores é promovida por pessoas próximas das vítimas em geral parentes ou agregados, como padrastos que têm acesso fácil ás crianças.                                         Consequentemente,o risco a esses indíviduos vem crescendo devido o não conhecimento existente e valores do seu próprio corpo, e assim a violência e cometida seja ela de qualquer natureza, deixando marcas profundas na personalidade das vítimas especialmente nas crianças. Fica claro, portanto que, o combate à pedofilia no Brasil vem crescendo em diversas partes do País é preciso perceber mudanças e antecipar suspeitas, conversar mais com os filhos e saber identificar comportamentos que possam ser caractéristicas de estado de abuso.                              Contudo, o problema é preciso ser encarado e combatido de frente pelas autoridades, pelos pais e sistemas de ensino e educação do País. Além disso criar punições rigorosas que precisa ser estabelecidas com a intenção de deixar claro  à sociedade que o Brasil junto a população esta preocupados e que os criminosos não ficarão impunes.