Envie sua redação para correção
    Perigo na Infância
          O número crescente de casos de abuso sexual contra meninos e meninas menores de dezenove anos tem assustado as famílias. Dados apontam que em torno de vinte e sete crianças, diariamente, sofrem deste tipo de violência, que acarretará em marcas permanentes na vida social e intelectual do indivíduo. O medo da retaliação e a falta de informação, são fatores que tornam os jovens extremamente frágeis e vulneráveis aos aliciadores.
          Na sociedade moderna, em que o homem e mulher possuem altas cargas de trabalho, existe uma falha em relação à atenção direcionada aos filhos, que passam a ficar períodos longos sem a presença de seus responsáveis, criando, assim, uma oportunidade para que os pedófilos possam agir. Logo, a ausência dos pais, leva o menor a se aproximar de um outro adulto, que, facilmente, pode se aproveitar da situação.
          Além disso, com a evolução tecnológica, em que as crianças passam a ter fácil acesso à internet, criou-se uma porta de entrada para os aproveitadores dentro de nossas próprias casas. Os filhos, inocentemente, conversam, fornecem dados pessoais e marcam encontros com desconhecidos, tornando-os suscetíveis à pedofilia.
          Por isso, há necessidade de uma atenção maior dos pais, que devem instruir seus filhos, através de conversas abertas sobre o tema sexo e conhecer muito bem as pessoas que os circundam. As escolas, através da implantação de aulas de educação sexual, têm um papel fundamental em auxiliar os alunos no autoconhecimento do corpo e de que maneira sua integridade pode ser tocada. E ao poder público cabe, a criação de leis mais severas, para punir os agressores e também a fiscalização da aplicação dessas leis, pois sem isso, os pedófilos sentem-se livres para praticar esse tipo de barbaridade contra pequenos inocentes.