Envie sua redação para correção
    Luta contra a pedofilia
       Infelizmente, a pedofilia está presente na vida dos brasileiros. Apenas em 2012, houve mais de 7500 casos denunciados. Assim, é preciso combater essa violência através do diálogo e do conhecimento, para que os direitos constitucionais das crianças e dos adolescentes sejam preservados com ações conjuntas da família, escola e do próprio Governo.
      A luta contra o abuso sexual deve começar no lar das crianças. Uma vez que a maioria dos agressores são conhecidos e estão inseridos no convívio familiar, é essencial que os responsáveis saibam ouvir e conversar com os pequenos. Dependendo da faixa etária, mesmo que a vítima não compreenda que ocorreu uma violência, essa transmite a sua triste realidade através de mudanças comportamentais, como ficar acuado ou agressivo demais, por exemplo.
      Além da atenção com os menores de idade, é necessário ensinar como reconhecer um abuso e denunciar o agressor. Hoje a inserção nas redes sociais já se inicia na infância, o que deixa os pequenos vulneráveis à pornografia e à erotização. Por isso, assim como os pais, as escolas também podem contribuir ao auxiliar o acesso à internet, como alertar para sites não confiáveis e identificar informações abusivas; além de promover aulas sobre a sexualidade, conhecimento social e biológico, fundamental para compreender a própria sociedade.
       A fim de combater esse cenário violento, portanto, é necessário que os responsáveis iniciem o diálogo sobre abuso sexual com os filhos desde a infância, bem como devem apoiar e incentivar essa discussão nas salas de aula. Assim, o Ensino Infantil, Fundamental e Médio precisa abordar esse tema desde o conhecimento do corpo humano até debates sobre violência sexual, ou seja, ministrar os assuntos de acordo com a idade dos alunos. Também é imprescindível investimentos governamentais para melhores atendimentos no Conselho Tutelar, nas delegacias e hospitais, para que as vítimas recebam proteção e acompanhamento psicológico, o que facilitará a realização de mais denúncias. Dessa forma, será possível prevenir e lutar contra a pedofilia que atinge as crianças brasileiras.