Envie sua redação para correção
    Em uma sociedade marcada pelo abuso de crianças e adolescentes, é visto que medidas a fim de combater e extinguir a pedofilia foram tomadas, como a criação de leis e punições a quem as pratica. Porém um resultado positivo expressivo não foi alcançado, necessitando não só intensificar medidas para coibir este crime como promulgar as denúncias e o repúdio da população.
    Podemos perceber que as medidas para se combater a pedofilia não estão sendo satisfatórias, visto que o número de casos de abuso sexual de crianças e adolescentes em todo o Brasil chega a cerca de 18 mil casos registrados, fora os que ficam a margem dos dados, o que é inaceitável para um país em que tal ato é inadmissível.
    Além disso, vale também ressaltar, que cerca de 20% das mulheres até 18 anos e meninas sofrem pelo menos um dos tipos de violência sexual, segundo dados da ONU, e em muitos desses casos, os crimes são mantidos em segredo por parte de familiares e pessoas próximas. Dessa forma, é necessário engajar a população a não aceitarem tais atos, além de tornar as formas de denúncias mais conhecidas e de execução menos complexa.
    Com a persistência dos casos de pedofilia, portanto, ações para a dilatação do combate a esse crime são necessárias, junto a incitação de mais notificações dos crimes as autoridades e repulsão por parte da sociedade. Dessa maneira, cabe ao poder legislativo e executivo, aprimorar e executar as leis, respectivamente, assim intensificando o enfrentamento de tais atos. Ademais, o Estado deve ampliar e qualificar os meios de denúncia além de promover publicidades nos principais veículos de comunicação em oposição ao abuso sexual infantil.