Envie sua redação para correção
    Pedofilia é uma forma doentia de satisfação sexual. Trata-se de uma perversão, um desvio sexual, que leva um indivíduo adulto a se sentir sexualmente atraído por crianças. Essa problemática esta diretamente relacionada tanto pela fragilidade da criança por falta de informação sexual dada pela família, como também, o segredo daquelas em relação ao abuso, o que decorre da falta de credibilidade imposta socialmente.                 É indubitável que, a sensação de vulnerabilidade, colabora com o abuso sexual. O papel da família perante a educação sexual dos filhos, é um decisivo fator para a criança ou adolescente reconheçam uma situação de violência sexual. Quando esse direito é negado, acaba por desencadear o desconhecimento de como agir nessa situação que é totalmente desconhecida, facilitando ameaça, repressão e pressões psicológicas do agressor sobre a vitíma. Essas consequências é devido de como a sociedade lida com o sexo, que ainda é um tabu.                                             Outrossim, destaca-se a ocultação da verdade dos fatos pela vitima. A culpa que a criança carrega por ter participado da vivência abusiva e o medo das conseqüências da revelação dentro de sua família, como o castigo,o descrédito e a não proteção, mantendo, assim, a omissão dos fatos de forma consciente. A crença de que são, de alguma maneira, responsáveis pelo ato vivido, intimida as crianças a não revelarem o que estão ou estávam sofrendo. Além disso, muitas vezes, os menores têm forte apego pelo abusador, pois possuem vínculos parentais significativos.      Para que se atenue esse quadro problemático, portanto, seria pertinente, a implementação de uma parcial reformulação da grade curricular comum dos Ensinos Fudamental e Médio, inserindo educação sexual, com pais e alunos orientados por um psicologo, adaptando às capacidades de compreensão de cada série. Outra medida é, a implementação por parte do Governo, da entrevista terapêutica, que enfatiza a ajuda ao entrevistado, observando a realidade do paciente antes de decidir qual a abordagem lhe será mais benéfica, sem agravar os traumas psicologicos.