Enviada em: 28/08/2018

TEMA : AS CONSEQUÊNCIAS DAS BOLHAS SOCIAIS NO BRASIL CONTEMPORÂNEO          Bolha social é o termo usado para caracterizar o comportamento instintivo do ser humano em se aproximar das pessoas que possuem as mesmas opiniões e pensamentos. Apesar dessa prática  ocorrer habitualmente,com a ascensão da tecnologia e a gradativa liquidez das relações sociais, essas bolhas deixaram de ser uma conduta normal  e passaram a ser nociva, visto que as pessoas não conseguem lidar  mais com o contraditório e com opiniões divergentes. Sendo assim, é necessário debater as consequências dessa mudança de conduta na sociedade brasileira.            Primeiramente, o  crescimento das redes sociais possibilitou a criação de  grupos e comunidades com gostos e interesses em comum. Com isso, surgiu um mecanismo chamado “algoritmo seletivo” que ajuda a potencializar o distanciamento  entre as pessoas. Isso acontece porque, o que antes era conhecido por “tribos”, por exemplo, os “roqueiros” ou os “nerds”, hoje é conhecido por timeline de redes sociais. Dessa forma, as redes começaram  a escolher e determinar que tipo de conteúdo - e de quem - vai aparecer em cada página a partir dos posts curtidos e comentados. O fato de excluir totalmente pessoas que pensam diferente é a afirmação da incapacidade de convivência com a diferença e  pode levar a um caminho perigoso, visto que essa incapacidade é fator determinante pra guerras, embates e disseminação do ódio.          Ademais, no texto "Considerações sobre a polarização", o escritor e jornalista de ciência Carlos Orsi reuniu dados de estudos internacionais que investigam o tema. Um deles, publicado em 2013 no Psychological Science, concluiu que as pessoas tendem a radicalizar-se quando acham que entenderam alguma coisa sobre determinado assunto – mesmo que não tenham entendido nada. Na era em que notícias falsas e opiniões aleatórias disputam igual espaço nas redes com fontes de maior credibilidade, essa ilusão do entendimento só cresce – e os fanatismos também. Uma consequência desse estreitamento seria o aumento de casos de intolerância, preconceito e racismo.              Diante da situação exposta, medidas devem ser tomadas para reverter essa situação. Cabe às instituições de ensino com proatividade o papel de deliberar acerca desse assunto em palestras elucidativas por meio de dados estatísticos e de pessoas envolvidas com o tema, para que a sociedade civil, em especial os usuários de internet, não sejam complacentes com a cultura de bolhas e alienação difundidas na rede. Por fim, ao poder público,  cabe fortalecer as políticas estaduais para enfrentamento desse problema, estendendo as ações do projeto Unnon, que visa a criação de uma rede sem bolhas, a a fim de formar multiplicadores em prevenção a alienação de pensamento e falta de empatia.