O empreendedorismo social e o combate à pobreza no Brasil.

Envie sua redação para correção
    Empreendedorismo relaciona-se com o ato de promover ações capazes de mudar uma realidade. Em meio a um longo período de crise, a sociedade brasileira encontrou como opção o empreendedorismo , o qual foi responsável por cativar a criatividade da população a fim de buscar alternativas de atividades que trouxessem lucro. Nesse viés, deve-se ressaltar que, a fim de ampliar o combate à pobreza no Brasil, o empreendedorismo tem tornado-se fundamental. 
         Em princípio, deve-se destacar que é notável a proliferação do comércio informal no Brasil, o que classifica um alto nível de pobreza no país. No entanto, tal situação disfarça o grande poder empreendedor de grande parte dos mercados. A Organização Mercado Popular afirma que o rompimento com a pobreza se dá de distintas formas, e em muitas delas os comércios locais são fortes catalisadores da mudança. Ao ter um meio de subsistência autônomo, o pequeno empresário deixa de necessitar de ajudas de curto prazo e de favores de terceiros. Logo, percebe-se a importância do empreendedorismo a fim de combater pobreza no Brasil. 
        Por parte governamental se é esperado a educação de qualidade, para que assim seja possível a ascensão social, bem como melhorar os auxílios moradia e família, distribuição de cestas básicas, diminuição dos impostos e certamente, melhorar a situação trabalhista, que encontra-se mais de 13 milhões de pessoas desempregadas no país. 
         A situação de pobreza no Brasil, portanto é presente em diversas famílias brasileiras, que necessita do apoio de outras camadas, além da governamental, mas também da ajuda social, principal através do empreendedorismo social, que consiste em potencializar o capital social de diversas formas, seja a partir de institutos ou contratação, por conseguinte diminuir os índices de pobreza.