O empreendedorismo social e o combate à pobreza no Brasil.

Envie sua redação para correção
    Empreendedorismo e pobreza brasileira
    No limiar dos anos que se passaram é observado o empreendedorismo social e o combate à pobreza no Brasil, o conceito de empreender está bastante escasso, uma vez que, somados as dificuldades enfrentadas pelo país e a falta de iniciativa governamental, resultam na falta de empreendedores e assim, contribuem para o aumento da pobreza no Brasil.
      Segundo uma pesquisa realizada pelo Sebrae, 16% dos pesquisados afirmam que possuem receio de começar um negócio por consequência da situação enfrentada pelo país, que detém de um alto índice de impostos tarifados em cima das mercadorias. Além disso, conclui-se que dentro dos diversos fatores que influenciam um indivíduo a não empreender, destaca-se o monopólio de grandes empresas.
     Contudo, a criação de projetos sustentáveis, juntamente com as oportunidades certas, culminam para projetos que transformam a vida de diversas famílias brasileiras. Conforme uma manchete realizada no município de São Paulo pelo programa de televisão "Globo Rural", empresas e ONG's, criaram hortas urbanas sustentáveis em espaços vazios dentro da periferia. Por conseguinte, o projeto contribuiu para empregar mais de vinte homens que estavam desempregados, gerando novas oportunidades.
      Em suma, o problema está inserido na sociedade e deve-se criar e adotar medidas cabíveis para amenizar a situação. Portanto, o Governo Federal deve promover campanhas de iniciativas para empreender por meio dos veículos de comunicações, com a finalidade de introduzir o cidadão brasileiro no mundo empreendedor. Do mesmo modo, o Governo deve incentivar grandes empresa a adotarem meios sustentáveis como o projeto divulgado pelo Globo Rural por meio de incentivos fiscais, reduzindo impostos e tendo como finalidade atingir um maior contingente empresarial; garantindo mais empregos e amenizando a situação vigente.