Envie sua redação para correção
    No mundo contemporâneo, os blocos econômicos são associações entre países que buscam o crescimento econômico e social. Logo, o impacto dos blocos econômicos no comércio de seus integrantes é, hoje em dia, fundamental para o desenvolvimento das nações, especialmente aquelas em expansão.
       Em primeiro lugar, os países associados dos aglomerados são beneficiados, pois essa associação permitiu que transações comerciais fossem intensificadas. De acordo com o Balanço Comercial por Blocos Econômicos, "no mês de junho de 2019, as exportações de produtos eletroeletrônicos somaram US$ 482,6 milhões". Isso mostra que, cada vez mais, o capital é movimentado, porque esses países compram e exportam fluidamente. Então, as nações de menores e maiores portes financeiros podem se beneficiar pelas suas arrecadações em espécies. 
          Os acordos intergovernamentais entre os Estados permitem maiores interações culturais e possibilidade de aumento no poder aquisitivo das suas populações. Exemplo disso é o tratado international da União Europeia que apresenta, em uma das suas prerrogativas, a livre circulação de pessoas e serviços do seu conjunto. Por isso, esses acordos são essenciais tanto para as pessoas que buscam ganhar dinheiro e oportunidades em outros lugares, como para os países que ganham mais mãos-de-obra e estiga a circulação de capitais.
           Portanto, os blocos, até então criados, poderia, por meio de uma reunião entre os seus membros, convidar as nações de menores poderes financeiros dos seus respectivos continentes, para ingressar nesse aglomerado. Dessa forma, seria possível que a desigualdade entre as nações internacionais diminuissem gradativamente, errradicando, no futuro, a pobreza e a fome.