O lixo e a sociedade de consumo no Brasil

Envie sua redação para correção
    Em "Blade Runner", clássico hollywoodiano, é retratado o futuro distópico em que os avanços tecnológicos não foram capazes de impedir que o planeta colapsa-se em poluição decorrente do consumo excessivo, obrigando a humanidade à aventurar-se na colonização de outros planetas. Embora, trate-se de uma obra ficcional, o Brasil tem caminhado em passos largos em direção a esse cenário, pois, como na obra, o consumo desenfreado dos brasileiros tem resultado em impactos ambientais irreversíveis, encurtado a distância entre a realidade e a ficção.
     Em princípio, cabe analisar o papel da publicidade na formação do consumidor sob a ótica do sociólogo Guy Debord. Segundo o autor, o espetáculo é a dominação das relações sociais mediadas pela imagem, construída pelos aparelhos midiáticos em função do capitalismo. Nesse contexto, o consumo passa a ser o mecanismo que estabelece as relações entre os indivíduos, que perseguem padrões estéticos inalcançáveis estipulados pela mídia. Verifica-se, portanto, o impacto da publicidade no fomento ao consumo desenfreado, corroborando com a ideia de que a imagem precede a existência como em "Blade Runner".
     É indubitável, que o consumo é o principal motor econômico do Estado. No entanto, a falta de fiscalização torna o desenvolvimento antagonista do meio ambiente, já que para suprir o mercado é necessário a exploração massiva dos recursos naturais, principal causa dos impactos ambientais, como, por exemplo, a REDUC, refinaria terceirizada da Petrobras que despeja toneladas de subprodutos sem tratamento na Baía de Guanabara.
     Portanto, para garantir que no futuro a realidade brasileira não seja a mesma vivida pela ficção, faz-se necessário que o Estado, representado pelo ministério da educação, intervenha nas escolas a partir do ensino infantil, instituindo políticas educacionais em que a população se conscientize sobre os impactos ambientais causados pelo consumismo e desenvolvendo uma consciência coletiva para que toda a população se responsável pelo meio ambiente e pela sua fiscalização.