Envie sua redação para correção
    No final do século XX, no Brasil, com a melhoria da qualidade de vida, houve um crescimento demográfico de modo exponencial. Com isso, houve o aumento do consumo concomitante à produção de lixo, porém, os Estados e municípios não souberam administrar de forma adequada a destinação do lixo e a gestão da educação acerca de tal assunto, gerando, assim, severas consequências ambientais nos dias de hoje.
        Em primeiro plano, é necessário ressaltar que,  segundo o relatório Planeta Vivo (WWF, 2008), a população mundial já consome 30% a mais do que o planeta consegue propor. Tal fato se deve ao grande aumento demográfico e ao consumo compulsivo, em que a pessoa adquire um produto com a ilusão de que ele irá suprir suas necessidades emocionais, no livro "No caminho de Swann", de Marcel Proust, explica que a sociedade projeta uma alma sobre as coisas, levando a concluir que tal personificação do objeto leva a necessidade de possessão.
        Diante disso, o lixo gerado por tal compulsão traz severas consequências para o meio ambiente, e, com o falho sistema socioeducativo brasileiro, não é ensinado com afinco em grande parte das escolas ou em ambiente familiar a destinação do lixo e seu descarte correto. Além disso, toda coleta de lixo é atribuição dos governos municipais, logo, o município deve realizar a coleta de maneira adequada e leis como a proibição do uso de canudos plásticos devem ser válidas para todo o território brasileiro.
        Com isso, é necessário que o Ministério do Meio Ambiente concomitante ao Ministério da Educação, realizem projetos para a implementação na grade curricular de escolas palestras e trabalhos, realizados por profissionais capacitados, a fim de levar à população o conhecimento sobre o destino do lixo e seu impacto na natureza. Além disso, é importante a redução de impostos para empresas que utilizam em seus produtos a quantidade de plásticos reduzidas e realizam a separação do lixo de forma adequada e, também, a utilização das redes sociais e mídia para a disseminação de informações acerca dos riscos do consumismo e seus efeitos na natureza. Assim, a sociedade brasileira irá se informar mais e ter incentivo para a redução na produção lixo e como descartá-los corretamente.