O lixo e a sociedade de consumo no Brasil

Envie sua redação para correção
    A marca da cultura de consumo é a redução do "ser" para "ter".A  frase do autor John Piper, permite-nos pensar nos dias atuais, sobre como o lixo e a sociedade de consumo no Brasil, representa um problema a ser enfrentado de maneira mais organizada pela sociedade brasileira.Visto isso, é cabível analisar suas principais características.
     Em primeira análise, é notável o descaso da população em relação ao consumo excessivo.Para o sociólogo do século XX, Zygmunt Bauman, não são as crises que  mudam o mundo e sim a nossa reação a elas; em função disso, dar-se a entender que a reação da sociedade é de descuido, visto que, o lixo e o consumo vem  aumentando a cada dia.É inadmissível que o governo não tome nenhuma providência e continue deixando com que a população se torne cada vez mais consumista. 
     Ademais, outro fator a salientar, é a evidente participação da globalização e dos meios de comunicação na produção excessiva de lixo.Uma vez que, empresas capitalistas utilizam esses meios virtuais para divulgar e aumentar a publicidade de suas marcas, induzindo a população a consumir cada vez mais; a consequência disso é o consumo demasiado, resultando na superprodução de lixo.É inaceitável que a população continue sendo alienada através das mídias sociais e não perceba o dano que o consumo trás ao meio-ambiente.
     Portanto, o Governo Federal deve promover o debate sobre o lixo e a sociedade de consumo nas escolas e nas mídias digitais, por meio de cursos de capacitação dos jornalistas e professores, com a exposição sobre leis, causas e consequências relacionadas a esse tipo de prática.Espera-se com isso, ampliar a educação, bem como diminuir a incidência do consumo excessivo e da superprodução de lixo no Brasil.