O lixo e a sociedade de consumo no Brasil

Envie sua redação para correção
    De acordo com o filósofo positivista Augusto Comte, “o progresso é a lei da humanidade e o homem está em constante processo de evolução.”. No contexto atual, entretanto, tal cenário idealizado não se estende a questão do lixo, visto que seu manuseio inadequado representa um retrocesso ambiental ao Brasil. Nesse sentido, convém analisar como a herança histórico-cultural e o poder público afetam negativamente essa problemática. 
      Em primeiro lugar, a herança histórico-cultural apresenta-se como relevante na formação de uma sociedade consumidora e potencial produtora de resíduos. Isso acontece, pois, de acordo com a teoria do sociólogo alemão Karl Marx, o fetichismo da mercadoria impulsionado pelo modo de vida americano, “American Way of Life”, alimenta o capitalismo vigente desde a Guerra Fria. Desse modo, a existência de falhas na base educacional corrobora para permanência e propagação desses ideais alienados. 
      Por conseguinte, a inoperância estatal na implementação de políticas públicas ambientais eficazes representa um impedimento para alteração dos dados alarmantes referentes ao lixo no país. Isso é afirmado, uma vez que, de acordo com o Portal G1, o Brasil produz mais de 11 milhões de toneladas de resíduos plásticos por ano e recicla apenas 1,2%. Dessa maneira, é inadmissível a perpetuação desse cenário em detrimento da degradação do meio ambiente, visto que contradiz o ideal de evolução de Comte. 
       Fica evidente, portanto, que o lixo e a sociedade de consumo no Brasil sofre devido a sociedade e ao poder público. À vista disso, faz-se necessário que o Ministério da Educação, em parceria com empresas privadas, altere a visão alienada difundida, por meio da realização de palestras dinâmicas e campanhas nos centros educacionais e mídia, com participação de biólogos e empresários dedicados à causa ambiental, a fim de mostrar a necessidade do consumo consciente e sustentável e, consequentemente, formar uma sociedade crítica. Somente assim, benefícios eficazes serão alcançados a longo prazo e os ideais de Comte começarão a ser concretizados.