O papel das startups de educação no Brasil.

Envie sua redação para correção
    A educação vem sofrendo mudanças desde a utilização da internet no final do século XXI no Brasil, pois o método de troca de informações mudaram e novas empresas no ramo do aprendizado surgiram. Com isso, aumentou o número de startups no ramo da edução no país trazendo inúmeras melhorias para jovens de colas públicas e privadas. 
          Em primeiro plano, é necessário ressaltar que, segundo a revista Isto é, o segmento que lideram nas startups é o da educação, representando 7,8% do total e 56% dos investidores estão interessados nessa área. Afinal, é um ramo em que mais se encaixa nas qualificações desse tipo de empresa, promiscua a ser escalável e repetível.
        Outrossim, tais empresas facilitam o aprendizado em diversos segmentos, como por exemplo Br.ino a IDE (Ambiente de Desenvolvimento Integrado, do inglês Integrated Development Environment) totalmente em português e compatível com o Arduino. Dessa forma, a robótica programada no Brasil se torna mais fácil ao permitir que use a língua local para desenvolver protótipos.
             Diante do exposto, é notório que pequenas empresas podem fazer a diferença para o futuro do país. Logo, é necessário que o Ministério da Educação mandem fiscais capacitados nas escolas públicas e privadas a fim de analisar a porcentagem e como cada local utiliza das startups da educação, visando a melhoria da disseminação da ideia e apresentarem dados de pesquisa para que tais empresas melhorem sua forma de divulgação ou que surjam novas no mercado, agregando à educação do país.