Envie sua redação para correção
    As startups são empresas que buscam desenvolver uma ideia ou aperfeiçoar processos com a finalidade de resolver um problema específico relacionado à vivência em sociedade. Nesse sentido, dentre outras ramificações, esses projetos possuem um importante papel na evolução da mobilidade urbana no Brasil, tendo em vista a situação problemática de locomoção presenciada nos grandes centros urbanos. Logo, o apoio governamental para o crescimento dessas inovações é fundamental. 
       A princípio, é válido ressaltar que a evolução tecnológica tem contribuído positivamente para a resolução de problemas ligados aos transportes e à mobilidade urbana. A esse respeito, é importante citar os avanços do conhecimento científico em áreas de engenharia de transportes e sistema de tráfego automatizado durante a Terceira revolução Industrial. Esse desenvolvimento proporcionou a base de trabalho das startups, tendo em vista os aparatos tecnológicos disponíveis na atualidade. Dessa forma, ao se analisar os frequentes entraves vivenciados, principalmente, nos grandes centros urbanos, como inchaço de veículos nas vias, lentidão no trânsito e emissão demasiada de poluentes pelo escapamento de automóveis, os projetos dessas empresas são uma boa alternativa para atenuar esses problemas. A exemplificar, tem-se o Aplicativo de condução coletiva, "99", que, por transportar várias pessoas em um mesmo veículo, contribui para a redução do fluxo de automóveis nas ruas. 
       Entretanto, mesmo tendo papel fundamental para o melhoramento da mobilidade urbana brasileira, as startups no país ainda enfrentam dificuldades para crescerem no mercado. Sobre esse aspecto, segundo dados divulgados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), cerca de 30% das startups criadas nos últimos anos não conseguiram se manterem e foram à falência. Essa situação, dentre outras causas, está relacionada à falta de investimento do Estado em programas de apoio ao desenvolvimento de novos projetos. Isso porque muitas ideias acabam não progredindo por falta de auxílio, mormente, financeiro. Ainda, segundo Ivan Cruz Júnior, co-fundador da startup Mereo, existem fundos de investimento no Brasil, mas os processos burocráticos dificultam o acesso a eles. Desse modo, percebe-se a ausência estatal como um impasse à consolidação dessas empresas.             Destarte, é necessário que o Governos Federal, na figura do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, apoie financeiramente as startups. Isso pode ser fundamentado mediante a criação de fundos de capital específicos para esses empreendimentos em, especialmente, regiões interioranas onde o auxílio é menor, bem como a disponibilização de palestras com abordagens voltadas ao incentivo dos projetos e orientação técnica por empresários da área, a fim de aumentar o potencial das startups no Brasil e garantir o desenvolvimentos da mobilidade urbana no país.