Envie sua redação para correção
    ‘’Governar é abrir estradas’’, frase do então presidente do Brasil Washington Luiz (1926), em referência ao modal de transporte rodoviário, modelo muito utilizado no país até os dias atuais. Contudo, as Startups de mobilidade urbana desempenham importante papel em promover transportes alternativos para ‘’driblar’’ os problemas causados pelo referido modal, tais como: o congestionamento do trânsito e a poluição atmosférica.
         A princípio, deve-se mencionar o transtorno vivido pelos brasileiros diariamente no trânsito. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mais de 40% dos motoristas enfrentam engarrafamentos todos os dias no país. Partindo dessa premissa, a Startup Yellow e a Bike Sampa, sistemas de bicicletas compartilhadas, atuam nas principais metrópoles e facilitam o deslocamento do cidadão, que por meio de um aplicativo no celular alugam a sua ‘’bike’’ e evitam horas no fluxo congestionado, além de melhorar o desempenho físico do usuário, uma vez que trata-se também de uma atividade que requer movimento corporal.
    
           Ademais, é importante ressaltar a poluição do ar vivida cotidianamente. De acordo o MMA –Ministério do Meio Ambiente-, foram emitidas cerca de 1,25 milhões de toneladas de monóxido de carbono e 39,2 mil toneladas de metano em 2012 no Brasil. Tendo em vista esse fato, a Startup Grin disponibiliza patinetes elétricos nas grandes cidades do país, iniciativa que contribui não só para a fácil locomoção mas também para a conscientização diária de se locomover sem degradar o meio ambiente, haja vista seu caráter alternativo e ecológico.
    
         Portando, para moderar os problemas apresentados, o Governo Federal deve investir nas ciclovias em todos os Estados brasileiros, por meio da ampliação e melhoramento das mesmas, não apenas nas capitais, mas também em cidades interioranas. A fim de facilitar a mobilidade ao reduzir o fluxo de veículos nas rodovias, além de promover uma baixa na liberação de gases tóxicos à saúde, para que as estradas a serem abertas visem sempre o bem comum.