Enviada em: 05/09/2018

No documentário "The Criator Shift", o tema retrata as grandes possibilidades que as redes de telecomunicações, especialmente a internet, trouxeram a sociedade, uma vez que, elas não exigem que seus usuários tenham poder político, social ou econômico para promoverem conteúdos nessas plataformas. Á vista disso, o poder de integração dos meios de comunicações no século XXI vem se fortalecendo e deixando claro que esse meio é inclusivo e promove a igualdade. Nesse sentido, é de extrema importância garantir o acesso à internet, que é a ferramenta mais globalizada existente, para promover o emponderamento do indivíduo e a amplificação do exercício da cidadania.                  Em primeiro plano, o documentário citado aborda a trajetória do canal "Porta dos Fundos", o maior canal brasileiro do Youtube, que posta vídeos de ideologias políticas, históricas e sociais de forma cômica e consegue atingir um número de telespectadores próximo de 50% da televisão fechada. Em virtude disso, a oportunidade que a internet proporciona tanto em criar empresas quanto promover conteúdo de formação de opiniões, mostra que nesse meio nenhum indivíduo é hierarquizado por seu posicionamento social. Dessa maneira, a internet promove a integração e o emponderamento dos cidadãos por meio da igualdade e do intenso fluxo de informação, visto que, ambos estão a disponibilidade e conseguem transformar a realidade dos cidadãos, assim com Paulo Freire sugeria, "Educação não muda o mundo. Educação transforma pessoas. Pessoas mudam o mundo.".                       Ademais, as redes de telecomunicações trouxe junto com a sua globalização, a prática da cidadania. Em razão disso, cidadãos conseguem tanto se informar sobre seus direitos quanto reclamar pela falta deles, sem que precisem sair de suas casas ou precisem ter contato direto com as autoridades, assim como aconteceu em 2014, o qual pessoas se organizaram via internet e mobilizaram o país inteiro para protestar contra o aumento da passagem do transporte público, segundo portal G1. Dessa forma, os meios de comunicações promovem o exercício da cidadania, posto que, diminuem as distâncias das relações sociais e não existe censura política ou ideológica, o que reforça ainda mais a democratização da nação e, assim, integrando-a.                   Entende-se, portanto, que cabe ao Ministério de Telecomunicações, junto ao IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), por meio de investimentos ao acesso à internet e mapeamento de áreas digitalmente exclusas, promover internet gratuita em locais públicos, como parques e praças, e criar bibliotecas com computadores em locais adequados, para que a população de baixa renda possa ter acesso as tecnologias que emponderam o indivíduo e ajudam a exercer sua cidadania, para que assim, os meios de telecomunicações possam integrar cada vez mais a comunidade....