Enviada em: 25/10/2017

A internet agindo como uma dicotomia nas relações humanas            De acordo com o sociólogo Émilie Durkheim, a sociedade pode ser comparada a um " organismo vivo" por apresentar funcionalidade integrada. Essa consolidação se tornou perceptível na contemporaneidade, devido ao surgimento da intenet. Esta, por sua vez, possibilitou o encontro de culturas que até então era praticada em núcleos sociais isolados. Faz-se necessário, por conseguinte,analisar os efeitos da comunicação integrada que aproxima e ao mesmo tempo afasta os homens uns dos outros.       Em um primeiro plano, as redes sociais permitem o diálogo à longas distâncias de diversos assuntos que assolam a perspicácia da mente humana. Sendo assim, a política se tornou um dos assuntos que mais geraram controvérsias e aproximadações. Pode-se citar, como exemplo, a "Primavera Árabe" em que por meio de vias onlines, o povo árabe se reuniu em busca de seus direitos e de reclamar perante a corrupção. Esse evento atravessou distâncias territoriais e dominou conversas socias.       Ademais, é inevitável não mencionar o fato da conexão de um indivíduo a diversas discussões onlines e a distância emocional das relações interpessoais. Dessa maneira, o pensamento do escritor Zygmunt Bauman em as interações dos indivíduos com os seus semelhantes e o ambiente tornaram-se mais fluidas e menos concreta, se encaixa na situação existencial da população contemporânea. Assim sendo, é importante que haja integração física e, não apenas virtual, para tornar as pessoas emocionalmente saudáveis.      Torna-se evidente, portanto, que os meios de comunicação transformam a vida dos cidadãos em uma dicotomia. Logo, cabe ao Ministério da Educação, aliado ao Governo, implementar áreas de lazer com aparatos tecnológicos e que isso seja feito nas escolas públicas e privadas. Urge, também, que a mídia promova em redes virtuais a aproximação física de amigos e famílias. Só assim, a tecnologia será uma grande aliada para a inteligência e emoções humanas em uma sociedade....