O uso de agrotóxicos no Brasil e no mundo

Envie sua redação para correção
    A questão do uso de agrotóxicos é um sério problema em escala global e que atinge seriamente o Brasil.Afinal,a utilização em excesso de substâncias químicas nos alimentos,além do elevado preço de produtos orgânicos,são fatores que contribuem  para o dilema retratado,isto é,o uso exacerbado de defensivos agrícolas.Nesse cenário,projetos educacionais e leis que visem reduzir o consumo de agrotóxicos devem ser criadas pelo governo brasileiro,a fim de reverter o atual impasse vivenciado.
       É sabido,com base em uma pesquisa divulgada pelo jornal Folha de São Paulo,que a discrepância existente entre o preço de alimentos orgânicos frente aos tradicionais pode chegar a 270%. Dessa forma,pode-se relacionar o fato da não adesão das famílias brasileiras à alimentos orgânicos aos inúmeros impostos cobrados sobre esses produtos isentos de pesticidas,visto que a média salarial da população é inferior ao preço de tais alimentos.Logo,é notório que a falta de uma lei que tenha por objetivo reduzir os impostos sobre produtos orgânicos,constitui um fator real para a problemática citada.
       Ademais,outro problema vigente é a falta de informação em supermercados e hortifrutis em relação a quantidade de substâncias nocivas presentes nos alimentos.Afinal,devido a ausência de conhecimento a respeito do assunto,uma grande parcela da população consome de modo indevido produtos ricos em agrotóxicos,em vez de optar por aqueles que apresentam uma quantia menor de defensivos agrícolas.Dessa maneira,tornam-se indivíduos propensos a complicações de saúde devido ao excesso de agrotóxicos,ou seja,intoxicações alimentares,infertilidade e danos ao fígado.
       Portanto,em virtude dos argumentos mencionados,para solucionar a questão vivenciada,torna-se necessário que o legislativo brasileiro,em parceria com o Ministério da Agricultura,invista em uma lei na qual seja cobrado uma quantia mínima de impostos sobre frutas,legumes e alimentos orgânicos em geral,para que estes possam chegar nos comércios com preços equivalentes aos alimentos tradicionais,de modo que a população tenha a opção de escolher alimentos sem pesticidas,natural e com preço acessível.E por fim,é papel da ANVISA(Agência Nacional de Vigilância Sanitária),disponibilizar em todas as redes alimentícias espalhadas pelo país banners informativos sobre a quantidade de defensivos agrícolas existentes nos alimentos,para que as pessoas possam substituir ou parar de consumir os produtos que mais apresentam agrotóxicos,como o pimentão,o morango e o alface;para que assim, o problema do agrotóxico possa ser minimizado.