Envie sua redação para correção
    O brasil que durante décadas teve sua economia dependente da agricultura, ainda hoje é um grande exportador de produtos agrícolas. Todavia, esses acabam tendo problemas como as pestes e pragas que dão nas plantas, essas são combatidas com o uso de agrotóxicos. No entanto, o uso de pesticidas geram diversos fatores que atingem o meio ambiente e os indivíduos que consomem esses produtos.  
      O meio ambiente mais uma vez tem sido "vítima" da imprudência de homens que utilizam esses pesticidas sem pensar nas consequências. Esse agente além de ser altamente nocivo para os seres vivos, pode causar diversos problemas como a contaminação dos solos e das águas.Embora esse produto seja bom para a agricultura , paradoxalmente ele pode deixar o solo infértil e ácido , de modo que ele se torne improdutivo, ocasionando assim em mais desmatamento para a plantação. Além disso a água que é contaminada pode ser escoada em rios e lagos, tendo como consequência a alteração da biodiversidade desses rios e a inutilização dessas águas.
      Outro fator diz respeito ao uso de agrotóxicos é a intoxicação, doenças e mortes que são causadas por esses venenos. Segundo o portal de notícias do G1, em um único alimento, pode ser ingerido diversos agrotóxicos diferentes. Dessa forma, o risco de se intoxicar, ter câncer e no caso das mulheres grávidas, ter má formação dos fetos ou vir a abortar é aumentado devido a grande quantidade que há na maioria dos alimentos.Embora os agricultores saibam dos grandes malefícios que o uso de pesticidas pode causar na vida das pessoas, esses não querem abdicar do custo acessível que o agrotóxico tem em benefício de um maior lucro na produção, colocando em "jogo" à saúde de todos os indivíduos.
       Diante dos argumentos supracitados, é dever do estado junto com o ministério da agricultura coibir definitivamente o uso de agrotóxicos, e crie um órgão de fiscalização que multe àqueles que continuarem a fazer uso desse. Outrossim,agricultores juntamente com os laboratórios biotecnológicos  possam trabalhar na criação de um novo pesticida que não seja nocivo a saúde da população e nem ao meio ambiente. Dessa maneira, com o apoio dos agricultores, estado e da tecnologia, será possível extinguir o uso desse veneno no Brasil e no mundo.