Envie sua redação para correção
    Após a Revolução Verde, na década de 50, a modernização agrícola cresceu drasticamente. Entretanto, com a grande modernização veio também suas consequências, o uso de agrotóxicos na produção alimentar vem acarretando danos incontrolável a população brasileira e mundial. A falta de políticas governamentais em consonância com a falta de informações são fatores preponderantes na problemática.
     Convém ressaltar, a princípio, que a falta de políticas públicas para combater o alto uso de agrotóxicos é um fator determinante no problema. Isso porque, o governo brasileiro demostra pouco interesse em aumentar a fiscalização em áreas agrícolas o que contribui para um maior uso de substâncias tóxicas. Alem disso, o Brasil têm um grande destaque na produção mundial de grãos o que contribui para um maior interesse do governo em manter o uso de pesticidas.
     Ademais, a falta de informações também se mostra como um dos responsáveis do problema. No Brasil, segundo dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 70% dos produtos que chegam as mesas dos brasileiros estão contaminados com pesticidas altamente tóxicos. Isso infelizmente acaba, muitas vezes,  acarretando danos nocivos a saúde dos brasileiros e consequentemente aumentando o número de câncer no país.
    Diante dos fatos supracitado, torna-se necessário o combate ao uso de agrotóxicos no Brasil. Destarte, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária deve por meio de pesquisas aumentar a fiscalização nas áreas de produção de grãos, frutas e verduras, com objetivo de minimizar o problema em questão. Além disso, o Ministério da Saúde em parcerias com a ANVISA, deve por meio de palestras e propagandas em tv aberta informar a sociedade sobre os riscos do consumo de alimentos intoxicados, com fito de combater a problemática. Assim o uso de substâncias tóxicas não será mais problema no Brasil