O uso de agrotóxicos no Brasil e no mundo

Envie sua redação para correção
    A toxicidade do latifúndio
    
            O Brasil é um dos maiores consumidores de agrotóxicos do mundo. Tal fato é resultado da forte economia agroexportadora, defendida e conservada pela maioria no governo. Contudo, os defensivos agrícolas são continuamente apontados por problemas à saúde pública, sendo um benefício apenas para os empresários monocultores.
            Sem dúvida, o grande poder da agricultura brasileira é representado pela bancada ruralista no governo, com 85% dos deputados. Esse conjunto é composto por empresários e latifundiários que visam os altos lucros proporcionado pelo agronegócio. Dessa forma, o agrotóxico possui papel fundamental na intensificação desse processo.
            Ainda que os lucros sejam importantes para a economia, os outros efeitos do uso de agrotóxico são os sérios danos à saúde de trabalhadores e consumidores, haja vista que os defensivos podem causar alterações hormonais, neurológicas e câncer, de acordo com o Ministério da Saúde.
            Assim sendo, entende-se que o ato de ir ao mercado ou à feira torna-se um ato político, igualmente à ação de votar. Logo, a escolha dos produtos pela população, preferenciando os orgânicos, é uma forma de preservar a saúde e de gerar demanda para uma agricultura limpa e que dá suporte ao agricultor familiar.
            Nesse sentido, é preciso que os eleitores procurem informar-se dos interesses por trás das propostas sugeridas pelo governo, por meio de fontes confiáveis, de maneira que sejam eleitos os políticos preocupados com outras formas de enriquecer o Brasil, sem que o grande consumo de agrotóxicos seja a única alternativa de destacar o país na economia mundial.