O uso de agrotóxicos no Brasil e no mundo

Envie sua redação para correção
    O Brasil possui mais de 388 milhões de hectares de terras férteis para cultivo, sendo assim, o agronegócio é uma das atividades mais rendáveis do país. Nessa perspectiva o uso dos agrotóxicos torna-se discriminatório, afetando assim, a saúde da população. Isso por que os pesticidas contém substâncias cancerígenas e seu uso não é fiscalizado. 
       Segundo a OMS (Organização Mundial Da Saúde), o uso dos defensores agrícolas é a 3 maior causa de intoxicação. Sendo mais recorrente nos produtores rurais, visto que são eles que possuem contato direto com o produto. Além disso, a aplicação é feita de forma inadequada, tendo em vista o auto custo da vestimenta de segurança. Assim, as populações rurais ficam mais sucessíveis a desenvolverem algum tipo de câncer. Reflexo disso, é as elevadas taxas da OMS de casos de câncer de pele, principalmente, no campo. E também, o perigo existe para os consumidores, uma vez que só lavar o alimento não garante que ele esteja totalmente livre de substâncias tóxicas, já que o veneno é absorvido pelas plantações e pelo solo.
      É notório que os defensores agrícolas afetam de forma relevante a saúde do corpo social, pensando nisso foi criada a lei 7.802 que rege o uso dos agrotóxicos. No entanto, o Brasil ainda enfrenta dificuldades na proibição e fiscalização, pois é necessário fazer o uso de análises de risco desses produtos. Essa avaliação, por sua vez demora a ser feita, e até ser realizada os pesticidas circulam no mercado sem conhecimento dos seus efeitos. Por isso 22 de 50 agrotóxicos utilizados no Brasil são proibidos na Europa, sendo dois deles os mais usados, paraquate e o glisofato, que seguem anos em análise. 
     Sabendo disso, é necessário que o Ministério da Agricultura ofereça cursos de capacitação sobre como usar os produtos,além de oferecer os instrumentos de segurança,a fim de diminuir os casos de intoxicação dos produtores rurais,e que incentivem o uso de adubo orgânico.Além disso, que seja criada ONG´s que ajudem nas analises de riscos,para conhecer os danos.