O uso de agrotóxicos no Brasil e no mundo

Envie sua redação para correção
    O uso de agrotóxicos no Brasil, surgiu juntamente com a revolução verde, na década de 60, o intuito era exterminar com a fome, todavia isso não ocorreu. O território brasileiro está entre os cinco países que mais consomem agrotóxicos no mundo, devido à está realidade a contaminação ambiental se alastra a cada ano. Entre os grupos afetados com a substâncias estão os trabalhadores que possuem contato direto com os produtos, as equipes acabam sendo expostas aos risco sem equipamentos de proteção, porque não há conhecimento e orientação. O aparecimento desses pesticidas trouxe a esperança de combater a fome no país, porém, a realidade mostra que essa ideia é extremamente utópica. A população juntamente com o meio ambiente sofrem com disseminação desses produtos químicos. O solos perdem usa fertilidade, por não fazerem as aplicações de maneira devida, aplicando diretamente na plantação. A água de rios e lagos podem ser contaminada em razão da exposição dessas substâncias. O ar também pode ficar infectado, e levar os seres vivos à uma intoxicação. Frutas, legumes e hortaliça são os alimentos bombardeados por esses defensores agrícolas, alimentos que deveriam fornecer uma alimentação saudável para população, são entre a população sem estar dentro do Limite Máximo de Resíduos (LMR). Além disso, a exposição dos trabalhadores que manuseiam os pulverizadores muitas vezes ocorrem sem respeitar a NR - 6 (Norma Regulamentadora) que ordena a utilização de EPIs (Equipamentos de proteção individual), este fato ocorrem por existir uma negligência no momento em que são passadas as orientação para o grupo de pessoas que realizam o trabalho ou a falta de disponibilidade dos equipamentos pelas empresas quais esses trabalhadores são contratados. De acordo com a NR – 15 este trabalho pode ser qualificado com insalubre em consequência da expostas à agentes nocivos a saúde. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANIVA) deve criar mais programas de vigilância, pois apenas o programa de Análise de Resíduos Agrotóxicos (PARA) não dará conta de todo o território de maneira satisfatória. O Ministério do Trabalho e a Organização Mundial de saúde (OMA) devem investir de maneira abrasiva na fiscalização para que assim ocorresse punições severas como: fechamento das lavouras que não obedecem as normas estipuladas pelo programa PARA, a NR-6, NR-15. Deve ocorrer um intervenção da mídia na exposição de dicas para se proteger da contaminação dos agrotóxicos. Pessoas que trabalham com os agrotóxicos precisam receber cursos preparatórios e oficinas com intuito familiarizarem com as normas que obrigatoriamente devem ser seguidas. De acordo com Lavoisier “Nada se perde, tudo se transforma” então é possível deixar o ambiente e as pessoas saudáveis, mas será preciso o esforço do coletivo para combater todas as enfermidades do mundo contemporâneo.