Envie sua redação para correção
    A produção mundial de alimentos mudou drasticamente desde a Revolução Verde, ocorrida em 1950. A partir dela, o uso de agrotóxicos se elevou em um nível inimaginável, bem como grande parte das produções alimentícias se tornaram extensivas. Em virtude disso, grande parte dos produtores tiveram que ultrapassar o limite permitido no uso de agrotóxicos.        
          São grandes as dúvidas sobre os agrotóxicos, a que mais convém citar é se eles são benéficos ou maléficos ao meio ambiente. Sabe-se que, nos dias de hoje, o Brasil é o maior produtor, logo, maior utilizador de agrotóxicos do mundo. O que é comprovado pela Anvisa, a qual alega que nos últimos dez anos houve  um aumento de 93% no mercado mundial de agrotóxicos, enquanto no Brasil houve um aumento de 190%, que pode ser comparado a ingerir cerca de 5,2 Kg de veneno agrícola por habitante a cada ano.
          É fato que o uso dos agrotóxicos visa a maior produção, logo, visa ao maior lucro das empresas. Porém, até onde devemos estar dispostos  a isso? Do que adianta aumentar o lucro se está prejudicando não só os seres humanos, mas todas as formas de vida, inclusive o meio ambiente?  O uso desses agentes podem levar a diversas doenças, como intoxicação aguda, infertilidade e até mesmo ao câncer. Já para o meio ambiente causa a poluição do ar, da terra e da água, como também a morte de plantas e animais.
          Assim, é necessário diminuir o uso dos agrotóxicos, pois não adianta prejudicar todos para ter um lucro maior. Contudo, o governo deve promover pesquisas de práticas agrícolas que levem a maior produção sem o uso de agentes que prejudiquem os seres vivos. Da mesma forma, a fiscalização dos alimentos destinados ao consumo deve ser mais rigorosa, assim num futuro próximo, teremos alimentos com a quantidade miníma de agrotóxicos, permitindo que todos tenham uma ótima saúde.