Enviada em: 21/08/2018

Diante das inúmeras notícias e discussões à respeito das modificações na Lei dos Agrotóxicos, percebe-se a importância da discussão do tema e que consequências o uso indiscriminado de agrotóxicos pode ocasionar nos âmbitos de economia e saúde pública do Brasil.   Historicamente, um dos legados positivos do pós-Segunda Guerra  Mundial foi a Revolução Verde, uma política que consistia em investir tecnologias na área de produção agrícola a fim de aumentar a produtividade de lavouras. A implantação de métodos advindos dessa Revolução como o plantio diversificado e o uso de defensores agrícolas garantiram um aumento na produção de alimentos e um enorme crescimento na Agroexportação e no PIB do país.   Todavia, apesar de influenciar positivamente na produção agrícola e na economia do país, o uso desenfreado de agrotóxicos causa inúmeros desequilíbrios ambientais, consequentes da poluição do solo, animais e rios ao redor das plantações, como também a intoxicação antrópica, ocasionando problemas de saúde e podendo levar à morte.  Portanto, para a resolução dessa problemática, é necessário que o Ministério da Agricultura regulamente através de leis e de órgãos fiscalizadores o uso correto dos agrotóxicos e seus impactos gerados no Meio Ambiente. Outra alternativa, seria o Ministério da Saúde divulgar campanhas publicitárias alertando sobre os efeitos do uso exacerbado de agrotóxicos e quais riscos eles podem trazer à saúde do produtor rural e do consumidor. Dessa maneira, seria possível reduzir os prejuízos causados pelo uso indiscriminados de defensores agrícolas....