Envie sua redação para correção
    O documentário "O veneno está na mesa" expõe, por meio de denúncias, a utilização descontrolada de agrotóxicos no Brasil.Analisando esse assunto e relacionando-o ao contexto atual, no qual ainda faz-se uso dessas substâncias indiscriminadamente -de maneira a causar impactos para as pessoas, os animais e o meio ambiente- percebe-se o descaso do Estado com a saúde do cidadão brasileiro, bem como os riscos causados pelo uso de defensivos agrícolas sem a devida fiscalização. Logo, é dever do Estado, junto à sociedade e às escolas, refletir sobre suas ações para solucionar a problemática.
      Segundo a Organização das Nações Unidas,os agrotóxicos causam mais de 200 mil mortes por intoxicação ao ano no mundo.Nesse sentido,apesar de a Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Constituição Federal assegurarem o direito à alimentação saudável e adequada, bem como à saúde,é evidente o descaso do Estado com os seus cidadãos,visto que por falta de viabilizar verbas para as Secretarias da Agricultura, da Saúde e do Meio Ambiente,a aplicação de defensivos agrícolas não é fiscalizada ou instruída.Com isso,os agrotóxicos são aplicados em altas doses, sem a utilização de equipamentos de proteção individual pelos trabalhadores e, muitas vezes são utilizadas substâncias proibidas, causando malefícios tanto para a saúde do consumidor, quanto para a do agricultor.Dessa maneira, evidencia-se a urgente mudança da relação do Poder Público brasileiro com a saúde do seu povo.Logo, segundo Marina Silva: "o custo do cuidado é sempre menor que o custo do reparo".
     Outrossim, a utilização descontrolada de agrotóxicos causam inúmeros problemas.Dessa forma, segundo a premissa platônica, "o importante não é viver bem, mas viver bem". Entretanto,em consequência do descaso Estatal e da falta de instruções técnicas adequadas aos agricultores,os defensivos agrícolas aplicados incorretamente geram vários problemas,entre eles,destacam-se as intoxicações, as deformações fetais,as contaminação do solo,assim como, segundo dados do Instituto Nacional Do Câncer, apresentam incidência de câncer acima da média nacional,regiões com alto índice de uso de agrotóxicos,além de problemas relacionados à depressão e suicídio. Dessa maneira, medidas fazem-se necessárias.
      Diante do exposto, é dever do Estado disponibilizar verbas para que as Secretarias da Agricultura, Meio Ambiente e Saúde possam fiscalizar e orientar os produtores sobre a devida aplicação dos agrotóxicos, por meio de visitas técnicas às propriedades, visando à saúde da população.É, também,dever do Estado, junto às escolas e à sociedade, conscientizar as crianças, como presente e futuro da nação sobre a importância de utilizar agrotóxicos adequadamente, utilizando aulas, vídeos e atividades lúdicas, a fim de diminuir os impactos causados pelos agrotóxicos.