O uso de agrotóxicos no Brasil e no mundo

Envie sua redação para correção
    Não raro, torna-se conhecimento por meio da Revolução Verde na década de 50, na qual o sistema de produção agrícola passou por rigorosas transformações com a implantação de novas mercadorias, visando a produção ampla de commodities agrícolas. Não obstante destaca-se que o uso desenfreado desses produtos estimulou os danos ambientais, além de oferecer  grandes riscos à saúde das pessoas.
        Conforme a Constituição Brasileira de 1988 é dever do Estado assegurar o direito à saúde de qualidade e Igualdade perante a coletividade, No entanto o mesmo abstêm-se desse direito. Deve-se abordar ainda que Aristóteles no livro "Ética a Nacômico", a politica serve para garantir a felicidade dos cidadãos, logo observa-se que essa concepção não se adequa a Sociedade Brasileira a partir do momento em que as medidas adotadas para reduzir o uso excessivo de defensivos agrícolas são constadas como inaptas,introduzindo assim uma verdadeira desordem na saúde pública de cidadãos brasileiros. 
      Segundo o programa de vigilância de saúde das populações expostas a agrotóxicos 114.598 registros são feitos anualmente devido a contaminação por esses produtos químicos . O Atlas do agrotóxico no Brasil, da Universidade de São Paulo (USP), mostra que o Brasil permite o uso de até 400 vezes mais agrotóxicos nos alimentos do que a União Europeia.  Diante dessas referências Constata-se que a redução no uso de pesticidas no Brasil ainda é um grande Desafio, Contudo é o momento de demolir o emblema de que pesticidas são necessários para alimentar o mundo.
      Evidencia-se portanto que , medidas fazem-se necessárias para resolver esse problema . É papel dado ao Governo junto com o Ministério da Agricultura elaborar leis que penalizem o uso excessivo de produtos químicos , prover exposição internacional a fim de explicitar o uso adequado dos defensivos agrícolas.