Envie sua redação para correção
    Ao ser trabalhada a questão do uso excessivo de agrotóxicos, muito se discute sobre os problemas e a necessidade sobre esse produto. Nesse sentido, é de conhecimento geral que o Brasil está entre os maiores consumidores de tal veneno na produção agrícola, diferente da Europa e Estados Unidos em que fora proibido o seu uso. Diante disso, torna-se visível e discutível os desafios enfrentados na sociedade contemporânea no que se refere a tal contexto, principalmente em relação ao uso indiscriminado e sem controle de agrotóxicos na agricultura ocasionando doenças e o impacto ambiental causado pelo uso incorreto desses produtos tóxicos. Dessa forma, buscar alternativas para esse problema é fundamental. 
      Consoantes a isso, pode-se destacar como primeiro ponto o uso sem controle de pesticidas e outros venenos na agricultura para conter pragas e aumentar o crescimento das culturas, porém, tal uso vem causando muitas doenças graves para quem consome o alimento. Não somente, os mais afetados nessa situação são os trabalhadores rurais, quem mantém contato direto com o veneno e muitas vezes uma proteção adequada a si próprio. Com isso, aumenta gradativamente o número de agricultores doentes e até mesmo morrendo. Não raro, a mídia brasileira divulga casos de pessoas com doenças de pele ou até mesmo câncer por viver nessas plantações em situações inadequadas.
      Outrossim, destaca-se os impactos ambientais causados por tais substâncias tóxicas, contaminando o solo e chegando aos lençóis freáticos, por isso, muitas terras perdem seus nutrientes ficando imprósperas e as águas chegam as mares contaminadas. Não obstante, os agrotóxicos também afetam os seres vivos que não são prejudiciais a lavoura e outros seres que vivem ao redor. No entanto, o Brasil é um país em que ainda não tem uma interferência significativa do governo sobre tal situação. Como resultado, o número de impactos no ecossistema aumenta, porém, é recíproco para o de substâncias tóxicas lançadas no ambiente.
      Nesse sentido, torna-se evidente, portanto, que o uso de agrotóxicos no Brasil deve ter uma devida atenção. Para isso, é necessário que o Ministério da Agricultura, juntamente com o Governo Federal, aprovem uma lei onde será proibido o uso de agrotóxicos de alto e médio perigo por agricultores de todos os tipos do país. Nesse processo, tais produtores irão substitui-los por adubos orgânicos vindos dos grandes lixões e aterros sanitários, diminuindo assim a quantidade de lixos em tais lugares e ao mesmo tempo os venenos. Além disso, faz-se necessário a criação de uma Organização não Governamental (ONG), em que irão fazer projetos em bairros  alertando e conscientizando a população sobre o agrotóxico nos alimentos e seu perigo, aconselhando-os ao uso de produtos orgânicos.