Envie sua redação para correção
    A obtenção de defensivos agrícolas no combate a pragas em plantações aumentou significativamente nos últimos anos. Não obstante, esse uso exorbitante de agrotóxicos concebe impactos negativos ao meio ambiente e, principalmente á saúde humana devido ao alto grau de toxidade. Nessa conjuntura, faz-se fundamental analisar o uso destes na agropecuária brasileira.
     Desse modo, esses produtos oferecem perigo á saúde do ser humano, uma vez que, estes contém substâncias cancerígenas que podem levar a morte devido ao câncer. Essas substâncias são ingeridas com frequência na população, o que é lamentável, pois há produtos orgânicos feitos de forma natural que não geram nenhum tipo de mal ao organismo. Ademais, causam também uma série de intoxicações devido a nocividade do agrotóxico gerando  náuseas, vômitos, tonturas, tremores e convulsões. Conforme o site Observatório Social 114.598 pessoas passaram por intoxicações agudos devido ao uso de pesticidas.
      Outrossim, os males são consideráveis também ao meio ambiente. As consequências principais são contaminação do solo, da água e principalmente do ar, ou seja, prejudica diretamente os seres vivos, além de acarretar na extinção de algumas espécies. É válido ressaltar que de acordo com o site Dossiê Abrasco 2015 o uso destes vem sendo usados de maneira elevada, uma vez que, de 2002 a 2014 esse uso aumentou 450,1.
      Em suma, é perceptível que o uso desses defensivos estão prejudicando totalmente a sociedade. Dessarte, é essencial que a população opte por  produtos orgânicos ao invés de industrializados na hora da compra, pois, estes são  cultivados de forma natural e, na maioria das vezes em pequena escala sendo mais nutritivo e não causando males para o ambiente e muito menos á saúde humana. Além disso, é dever do Ministério da Agricultura, investir em fiscalizações rigorosas nas plantações de regiões identificando a quantidade de agrotóxicos dos produtos e proibindo seu uso abusivo.