Envie sua redação para correção
    Inovação incauta
               Desde a metade do século XX, o mundo vivencia um período de grande prosperidade agrícola, a partir do que ficou conhecida como "Revolução Verde". O otimismo gerado pelas descobertas desse evento fizeram com que fossem amplamente aceitas nas terras tupiniquins. O crescente uso de defensivos agrícolas, porém, revela que talvez seus efeitos devam ser revisados pela comunidade agrícola. Dessa forma, é preciso levar em consideração os impactos ambientais e sociais que os agrotóxicos infringem a média e longo prazo, em todo o país.
              Em um primeiro plano, deve-se entender que o aumento de biocidas gera uma série de problemas na região aplicada. Nesse sentido, segundo a Fundação Oswaldo Cruz, o número de casos de intoxicação por agrotóxicos no país ultrapassou 100 mil, nos últimos dez anos, trazendo consequências leves, como dores de cabeça, até cegueira, para a pessoa exposta. Logo, faz-se necessário uma ampliação na fiscalização de fazendas pelo ministério da agricultura e do trabalho para reduzir a quantidade de trabalhadores em condições insalubres de serviço. 
              No entanto, embora haja consequências para quem entra em contato direto com praguicidas, os consumidores também são afetados e, muitas vezes, sem qualquer ciência. Segundo o Ministério da Agricultura, o maior problema dos agrotóxicos é o seu poder de permanência no meio ambiente. Um rio que esteja próximo a uma área de uso de agroquímicos rapidamente possui sua água e peixes contaminados e, muitas vezes, isso vai direto para a mesa de quem consome. Portanto, o uso dos agrotóxicos precisa ser repensado e novas tecnologias devem ser buscadas, a fim de evitar a contaminação desnecessária de todo o meio.
               Torna-se evidente, portanto, que o país precisa administrar de forma mais consciente e expressiva o uso de biocidas na agricultura em geral. Com esse objetivo, além das medidas anteriormente citadas, deve-se buscar a conscientização do trabalhador e da população em geral, para que eles possam conhecer fielmente a ação por trás de uma tecnologia tão revolucionária e perigosa para a saúde humana. Devem ser criadas campanhas publicitárias pelo quarto poder para que a população saiba lidar com alimentos contaminados, realizando sua lavagem adequada, além de incentivos que precisam ser dados pelo governo para iniciativas que busquem a substituição do sistema agrícola baseado em agroquímicos, tais como a agricultura orgânica. Com o fim dos agentes mais poluidores do meio ambiente na agricultura, a reação de melhoria da qualidade de vida de todos os brasileiros, certamente será agilizada.