Envie sua redação para correção
    A agricultura é praticada desde a Antiguidade por povos que dependiam dela para sobreviver, ao longo do tempo ela foi se desenvolvendo, a população foi aumentando e atualmente a demanda do mercado por commodities é enorme. Para atender essa demanda, surgiram inovações como os transgênicos e os agrotóxicos, que fazem o alimento ficar com uma aparência melhor e matam possíveis pragas da plantação. Porém, o uso de agrotóxicos apresenta inúmeros perigos e por isso deve ser reduzido.
          Primeiramente, é preciso ressaltar que agrotóxicos são venenos e também são prejudiciais ao homem, tanto no consumo, quanto no contato. Segundo dados do MS, em 14 anos foram 2449 mortes por intoxicação de agrotóxicos só no Brasil, sendo que desse total, 145 eram crianças. Ademais, os agricultores também são muito prejudicados por entrarem em contato com essas substâncias químicas todos os dias, eles acabam se intoxicando ou adquirindo gravíssimas doenças.
          Além disso, no Brasil são permitidos diversos defensivos agrícolas que são proibidos em outras partes do mundo e os agricultores são estimulados a usarem estes produtos. Os agrotóxicos costumam ser aplicados várias vezes e podem se infiltrar no solo chegando até as águas subterrâneas, ou se espalhar pelo vento contaminando outras regiões. Muitos dos políticos que defendem o uso de agrotóxicos, argumentam que ele é necessário para a produção em larga escala e importante para a economia, mas existem outras formas de deter pragas e garantir essa produtividade.
          Em suma, medidas são necessárias para controlar o uso de agrotóxicos no Brasil e no mundo. O Ministério do Meio Ambiente deve impor medidas que restrinjam a quantidade de agrotóxicos usados, proibindo algumas composições que não são aceitas nos demais países; também deve incentivar os produtores rurais a optarem por métodos alternativos como o controle biológico de pragas por meio de descontos nos impostos de quem tiver um cultivo orgânico.