O uso de agrotóxicos no Brasil e no mundo

Envie sua redação para correção
    A Constituição brasileira prega que todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado – artigo 225- e também, garante a saúde da população – artigo 6. Entretanto, o crescendo uso de agrotóxicos vem pondo em risco a saúde do meio ambiente e dos brasileiros em detrimento do maior crescimento econômico. Assim, é preciso analisar esses motivos a fim de pensar em possível possíveis soluções. 
          Em primeiro plano, é preciso analisar os impactos positivos do uso de agrotóxicos. De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, vinte e três por cento do PIB brasileiro é tido através da exportação das commodities agrícolas. Nesse viés, os pesticidas aperfeiçoam a produção de alimentos, fazendo com que o País obtenha cada vez mais lucros. 
          Por outro lado, em um segundo plano, o que deveria ser prioridade, é muitas vezes ignorado pelo lucro. Haja vista que setenta por cento dos alimentos hodiernamente possuem os adubos químicos, de acordo com a Associação Brasileira de Saúde Coletiva, se torna preocupante os seus efeitos e necessário analisá-los. Pesquisas provaram recentemente, que suas implicações para os seres humanos variam de problemas neurológicos, motores, entre outros, podendo levar também a vários tipos de câncer. Além disso, infiltram no solo e contaminam os lençóis freáticos.       Fica evidente, portanto, que esse uso deve ser amenizado. Para isso, o Ministério da Agricultura, juntamente com o Ministério da Saúde e o Poder Legislativo, deveriam junto, remediar a quantidade de agrotóxicos utilizada na plantação e promulgar um projeto de lei para assegurar essas medidas. Além disso, o Governo Federal, por meio de subsídios, incentivaria os pequenos produtores rurais a adotarem a agricultura orgânica para uma alimentação mais saudável. Dessa forma, seria possível uma reconciliação para que nenhum dos lados saia prejudicados, principalmente, o do bem estar dos brasileiros.