O uso de agrotóxicos no Brasil e no mundo

Envie sua redação para correção
    O agro equilíbrio
       Os produtos fitossanitários ou, agrotóxicos, são substâncias químicas usadas para o combate de pragas e doenças na produção agrícola. O Brasil é um dos maiores consumidores de agrotóxicos do mundo, resultado da nossa economia agroexportadora. Esse produto traz benefícios conhecidos, como o rendimento da colheita, e malefícios, como a intoxicação, que gera polêmica e crítica sobre o seu uso. É preciso haver um equilíbrio no uso do agrotóxico de modo a manter a integridade humana e o benefício na economia agrícola. 
         Segundo dados do Observatório Social com fonte da MS, Fiocruz e Sinitox, de 1999 a 2012 houveram 114.598 casos de intoxicação aguda por agrotóxico, do qual 36% eram tentativas de suicídio. Ainda há a estimativa da relação dos agrotóxicos com o maior índice de câncer em determinadas regiões. Além de seus excessos nas plantações e consequentemente na alimentação da população.É preciso investir em pesquisas que comprovem os riscos e as relações dos agrotóxicos e doenças nocivas para que haja um combate específico. Os maiores atingidos pelos defensores agrícolas são os trabalhadores rurais, que estão expostos, muitas vezes, sem o Equipamento de Proteção Individual e sem a devida capacitação, tendo uma maior incidência em intoxicação e outras doenças.
          Segundo a Abrasco (Associação Brasileira de Saúde Coletiva) dos 50 agrotóxicos mais usados no Brasil, 22 são proibidos na Europa. Diante de um mercado tão amplo como o dos fitossanitários, é possível escolher os menos nocivos a saúde humana e ao meio ambiente e que seja capaz de cumprir o seu papel na plantação, mas nem sempre é isso que acontece, inclusive muitos alimentos são contaminados pelo uso de agrotóxicos não recomendados a eles. Outra opção é a produção orgânica, que é livre de agrotóxicos e preferida pela população que busca uma alimentação mais saudável. Porém, não é acessível a todos, pois seu preço é mais alto, por não ter grandes plantações nem incentivos fiscais e não ser facilmente encontrada.
         Diante do exposto, é necessário uma ação conjunta do Ministério da Agricultura (MAPA), Anvisa e do Poder Judiciário para uma maior fiscalização do uso de agrotóxicos, juntamente com aplicação de multas as empresas que não cumprirem com a legislação e indenização aos trabalhadores atingidos. Além de recursos para a investigação da relação agrotóxicos-doenças e consequentemente, sua conscientização e combate. Também é essencial que o Poder Legislativo faça políticas públicas de incentivo aos produtores orgânicos, para que o consumidor possa escolher o que quer consumir.