Envie sua redação para correção
    Em 2016 foi lançado nos cinemas o filme Zootopia, no qual remeteu a evolução dos animais, fazendo uma analogia a vida de nós humanos. Em várias partes dos filmes conseguimos identificar as pesquisas e testes científicos em animais, mais especificadamente, em uma das cenas, em que, a protagonista discursa para a mídia o motivo pelo qual os animais estariam se tornando selvagens novamente.
      Uma frase marcante no filme é quando ela está em diálogo com um personagem, e questiona o motivo pelo qual os animais estariam ficando selvagens, e ele diz: "Querida, nós podemos ter evoluído, mais ainda assim somos animais."
        As pesquisas e testes feitos em animais ajudaram a comunidade científica evoluir, porém, nenhuma vida deve ser violada e usada como cobaia. No ano passado tivemos mais uma polêmica no que diz respeito ao avanço da ciência. Um cientista usou o método CRISPR/CAS-9 no qual é possível modificar o genoma, assim, esse cientista utilizando o método de fertilização in-vitro, modificou o genoma para que as gêmeas não nascessem portadoras de Ainds e assim foi feito, as meninas nasceram, e essa atitude irresponsável poderá acarretar uma série de modificações e até mesmo o aparecimento de novas patologias.
      Então a que ponto chegou, nós seres humanos, a utilizarmos de nossa própria espécie para pesquisas científicas. Outro ponto importante ressaltar é que com essa demanda de pesquisas em animais, ocasiona uma maior reprodução, o que leva a um desequilíbrio ecológico; isso também ocorre na produção para o nosso consumo.
       Para concluirmos, no final do filme a protagonista encontra um método para a cura dos animais que ficaram selvagens, através de uma planta.Contudo trazendo para nossa realidade, é preciso extinguir os testes em animais, pois existem outros métodos de testar formas para combater a patologias e evoluir a ciência, como a pesquisa utilizando as bactérias, plantas e em equipamentos tecnológicos para as demais pesquisas.