O uso de animais em pesquisas e testes científicos no Brasil.

Envie sua redação para correção
    É incontrovertível que  o uso de animais em pesquisas e testes científicos é um assunto polêmico e que vem sendo debatido com frequência. Sob essa perspectiva, o uso de animais em teste já foi reduzido no hodierno, entretanto alguns procedimentos necessitam da utilização de animais para uma maior eficência. Nesse contexto, cabe analisar as causas e consequências do uso desses em experimentos científicos.  
                    Em primeira instância, o emprego de bichos em experiências está associado ao aparelho biológico deles, haja vista que muitos possuem características específicas. Em voga, essas auxiliam no desenvolvimento de novos procedimentos médicos e vacinas. No entanto, é mister destacar que há experimentos que só os animais podem fornecer resultados eficientes, visto que visa o benefício de toda a população. Conforme o pesquisador Volpato ''Utilizar animais em pesquisas que podem curar doenças é um processo natural''.
                     Por conseguinte, o desenvolvimento de vacinas é beneficiado, dado que são os animais que produzem os antígenos. Contudo, ocorrem em vários casos impasses éticos, dado que não há outras alternativas para alguns experimentos do que o uso de bichos. Não obstante, o problema das pesquisas brasileiras é que estão atrasadas em comparação a outros países, visto que testes que já poderiam serem feitos sem animais ainda os utilizam.
                        Torna-se claro, portanto, que os animais devem ser utilizados quando não há outras alternativas, de forma ética. Dessa forma, é necessário que o Governo incentive e invista em pesquisas universitárias, disponibilizando novas tecnologias, a fim de reduzir a utilização desnecessária de animais. É de responsabilidade do governo também, fiscalizar os laboratórios de pesquisas sobre a real utilização dos animais e efetivar que os resultados positivos dos testes sejam distribuídos a população.