Enviada em: 11/05/2018

O som é uma onda mecânica, que se propaga através de meios materiais, som muito alto pode causar diversos efeitos em uma pessoa, tanto físico quanto psicológico, como um desconforto momentâneo, surdez, vertigem, dificuldades para enxergar, desorientação, náusea, vômito, diarreia e espasmos musculares. Algumas armas já foram criadas, e utilizadas em manifestações no intuito de dispersar multidões.   Nas grandes cidades o barulho é algo constante, porém, cresce a cada ano o número de reclamações devido a poluição sonora, na maioria das vezes causadas por sons automotivos, que geram grandes transtornos para as pessoas que sofrem diariamente com esse problema, tornando esse assunto uma das principais denúncias. A OMS (Organização Mundial de Saúde), considera que um som deve se manter em até 50 decibéis, caso uma pessoa fique exposta a valores superiores por muito tempo, alguns problemas começam a aparecer, estresse, depressão, agressividade, cansaço e aumento da pressão são alguns deles.   Entretanto, muitos problemas dificultam a resolução do impasse. Por mais que esse problema seja uma das principais denúncias recebidas pela polícia, a fiscalização por parte dela ainda é pouca, e muitas reclamações não são atendidas, gerando um grande desconforto nas pessoas que sofrem diariamente com sons altos e não tem a quem recorrer. Muitos municípios não possuem uma lei acerca desse tema, incapacitando a ação policial.   Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. Sendo a poluição sonora prejudicial a saúde, é necessário que os municípios adotem leis proibindo som alto durante muito tempo em qualquer horário do dia, proporcionando a polícia autoridade para multar ou até mesmo recolher o equipamento. Deverão ser realizadas palestras por especialistas na área, como um engenheiro acústico, em escolas e para a população, informando sobre os problemas que o som alto pode causar a saúde....