Enviada em: 25/01/2019

A poluição sonora é o excesso de ruídos que afeta a saúde física e mental da população ao ultrapassar 50 decibéis é considerado como crime ambiental. No entanto, de nada adianta ter uma lei que não é cumprida e resulta na impunidade de festeiros e donos de estabelecimentos, sem a menor noção ou ética, que prejudicam a saúde não só deles como a de um coletivo todo.       De acordo com o ex-jornalista da Globo Alexandre Garcia, em Brasília, local em que mora ou morou, a lei do silêncio não é respeitada e as denúncias são tantas que a polícia local, muitas das vezes, não é capaz de cobrir tanta demanda.       Além disso, o maior problema é também a principal causa da criação de leis contra o excesso de ruídos sonoros são os bebês, doentes e idosos pois são grupos com extrema necessidade de manter suas saúdes mentais e o barulho extremo pode levar complicações à eles.       Com isso, concluí-se que por haverem imorais que não respeitam uma lei e muito menos a integridade auditiva de seu próximo, é necessário que o policiamento seja mais dura com esse tipo de infrator. Para melhorar a atual situação da poluição sonora  no Brasil é preciso que o Legislativo fortifique a lei do silêncio para todos os estados e que as forças policiais tratem das denúncias sobre isso com firmeza levando os respectivos criminosos às delegacias imediatamente ao registrar as infrações ao contrário de apenas os multarem e chamarem sua atenção como é feito hoje....