Enviada em: 06/05/2019

Cogita-se com muita frequência,a respeito da preservação do patrimônio histórico cultural brasileiro.O patrimônio cultural,trata-se de um conjunto de bens,tanto materiais quanto imateriais,que retratam algum período histórico,ou que possuam um significado para uma determinada cultura,ou povo.Pode-se afirmar, que o Brasil é um dos países que possuem os maiores acervos de bens,porque apresenta uma grande miscigenação de culturas,pois,além de disseminar a forte cultura dos nativos brasileiros,como o samba, também propaga o legado português,deixado a partir de 1808,com a chegada da Família Real.Diante dos inúmeros desafios para manter essa herança, o receio que o governo  aparenta ter em relação as pessoas "aprenderem" coisas novas e o descuido com o patrimônio, devem receber maior atenção.    A priori,é incontestável que o governo,possui um certo receio dos indivíduos buscarem o saber.De acordo com a publicação feita pelo atual presidente do Brasil,Jair Bolsonaro,o ministro da educação, estuda descentralizar o estudo das matérias de filosofia e sociologia, além de descentrar os investimentos desses cursos nas faculdades, pois não geram recursos econômicos.Apesar de ambas apresentarem o estudo do ser e como ele se comporta, trazendo um panorama dele desde a antiguidade,o que contribuiria para manter o patrimônio histórico,a convivência dos indivíduos e principalmente fazer parte desse legado, o governo insiste em "pensar",se essas respectivas  matérias  permanecem,como aconteceu,no filme "fahrenheit 451" e durante o período do nazismo,onde o governo por medo das pessoas buscarem o saber,mandou queimar todos os livros,impossibilitando as pessoas de "aprender".    Destarde,também é perceptível o descuido do governo com o patrimônio,pois ele não está cumprindo,o projeto de Lei 10835/18 que alterou a Lei Rouanet (8.313/91) para incentivar a proteção de museus,biblio-tecas e arquivos brasileiros.Pode-se mencionar a falta de verbas direcionadas a essa preservação como o estopim para esse descuido,pois quando um monumento histórico é tombado,o esperado é que ele seja preservado, cuidado, e mantido. Mas,no Brasil,muitas vezes não é isso o que acontece.De cordo com o jornal "Fantástico" varias construções centenárias em vários Estados estão desaparecendo por falta de verbas para restauro, como por exemplo em São Luis do Maranhão, que possui prédios históricos  caindo.   Diante do exposto, antes que o patrimônio entre em um maior declínio,é preciso intervir.Logo,cabe ao governo junto com o MEC incentivar a leitura,o aprendizado e principalmente o cuidado com o patrimônio. Essa medida deve ser feita primeiramente através do MEC que deve incluir livros paradidáticos com quadrinhos incentivando as crianças que todas as materias e profissões possuem o mesmo peso e importância na sociedade, no material obrigatório escolar.Ademais, o governo deve se policiar para que haja menos desvios de verba, para que tais sejam direcionadas a manutenção do patrimônio.