Enviada em: 07/09/2018

Um dos direitos fundamentais da população é o de ir e vir. No entanto boa parte das metrópoles brasileiras não tem conseguido viabilizar esse direito de forma satisfatória.Dessa forma, fica nítido que o atual transporte público urbano  tem apresentado inúmeros desafios. Dentre eles destaca-se a precariedade do sistema, devido a má condições deste, e a  ineficiência da mobilidade urbana. Depois da segunda metade do século XX, o Brasil passou por intenso e acelerado processo de industrialização e urbanização o que provocou , consequentemente, um aumento das áreas urbanas sem uma administração eficiente, gerando assim problemas sociais e entre eles as más condições do transporte público. Assim sendo, a infraestrutura apresentada por este é precária , além de serem super lotados e possuírem números insuficientes para atender a população. Outro grande fator que dificulta a eficiência do transporte público é a falta de mobilidade urbana provocada pelo aumento excessivo no número de veículos individuais, os automóveis, segundo dados do Observatório das Metrópoles, enquanto a população brasileira aumentou 12,2%, o número de veículos registrou um crescimento de 138,6%, entre os anos de 2002 e 2012.Este acontecimento foi intensificado pela má qualidade dos meios públicos de transporte  e pela facilidade de adquirir um automóvel , por meio de promoções, por exemplo.  Diante deste cenário é imprescindível que o atual sistema de transporte público brasileiro precisa de mudanças. Isso pode ser viabilizado por meio de criações de pedágios inter e intra municipais, com tarifas baixas, visando diminuir a frota de carros, cuja a medida seria realizada pelo Governo Federal somado ao municipal. Alem disso, é preciso que haja mais investimentos aos transportes tendo em vista a melhoria das condições deste  e o aumento da frota, para que assim a população possa usufruir de um sistema qualificado...