Enviada em: 10/08/2017

Com o fim Segunda Guerra mundial, o Brasil começou a receber incentivos no setor automobilístico. O vertiginoso processo de avanço tecnológico no setor de transportes não foi acompanhado de uma preocupação social com os problemas da mobilidade urbana, o que, nos dias de hoje, se apresenta de duas formas principais: os acidentes fatais e a inadimplência também entre os jovens.             Mormente, o instituto Avante Brasil fez uma pesquisa em 2010 onde concluiu que os acidentes de transito são a quarta maior causa de morte no Brasil. Na medida que isso ocorre, aumentam as legislações de trânsito de forma a amedrontar os motoristas com multas porque o senso comum crê que com prejuízo financeiro o homem deixará de cometer infrações. Paradoxalmente, a pesquisa do Avante Brasil tem mostrado o contrario.        Outrossim, os jovens também são vítimas dos problemas de transporte urbano. Em 2015, a Organização mundial de saúde fez uma pesquisa na qual confirmou que a maior causa de mortes entre os jovens é acidente de trânsito. Ademais, isso evidência um problema já cantado por Chico Buarque ''morreu na contramão atrapalhando o tráfego'', o número de jovens sem carteira cresce e consequentemente os acidentes também.             Portanto, torna-se imperativo que o governo incentive campanhas como a do Maio Amarelo de forma a conscientizar sobre os perigos de dirigir despreparado. Paralelamente, a mídia poderia veicular propagandas de maneira a preparar o jovem para transito,feita em outdoors com investimentos do Ministério da Educação. Por fim, a sociedade necessita  se educar por meio de palestras feitas pelos departamentos de transito estaduais sobre como dirigir defensivamente para que, no futuro próximo, possamos atenuar um dos problemas nesse problema originario do fim da Segunda Guerra que persiste até os dias atuais....