Enviada em: 19/08/2017

O transporte público no Brasil, é um dos fatores mais importantes para com o público de auxiliar no deslocamento urbano. Desse modo, a carência desse meio torna-se um desafio para o indivíduo que depende dele, assim, enfrenta todos os dias o superlotamento e o atraso desse translado. Nesse âmbito, pode-se analisar que essa situação persiste pela ineficácia de políticas públicas e na fiscalização preventiva.   Nesse contexto, nota-se que a partir da industrialização tardia e acelerada na segunda metade do século XX, atraindo uma considerável parcela da população, sobretudo a rural, no qual aumentou o número de habitantes na região urbana. Dessa forma, a utilização do transporte público ficou mais recorrente, sendo assim, a ausência de organização dos municípios , a fim de regularizar e construir formas de melhorias aos usuários causou o superlotamento dos veículos. Em vista disso, as condições do transporte e tarifas elevadas motivou  os passageiros a comprar veículos utilitários, que por consequência atinge a infraestrutura das cidades.     Além disso, também, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, na qual, afirmou que a questão do transporte coletivo é também uma questão de saúde pública, uma vez que uma condução eficiente diminui o número de carros nas cidades, diminuindo também os índices de poluição, acidentes e congestionamento. Outrossim, a falta de fiscalização para impedir o atraso e a má condição dos veículos proporciona ao trabalhador momentos insalubres, que após a sua jornada de trabalho fica impossibilitado do seu direito de ir e vir.    Portanto, torna-se indispensável a adoção de medidas capazes de intervir na precariedade do sistema de transporte público. Logo, cabe ao Governo investir recursos proveniente de impostos, para que as Prefeituras elaborem um planejamento visando melhorar a infraestrutura na construção de estações, terminais e corredores, afim de melhorias na mobilidade urbana. Ademais, o Ministério do Transporte deve elaborar leis de punição para transportadoras que não garantam condições ideais de locomoção....