Enviada em: 06/10/2017

O sistema de transporte público tem a função de promover o deslocamento de pessoas, contudo, em relação a abordagem do assunto no Brasil, esta não tem sido eficientemente cumprida devido a impactos que relacionam-se com a qualidade dos transportes coletivos e comprometem o estilo de vida de grande parte da sociedade. Logo, o debate sobre os problemas da mobilidade urbana é importante para exposição de medidas que tenham o intuito de reduzi-los.        Em primeira análise, é perceptível que muitos indivíduos optam pelo uso de veículos individuais em função dos problemas associados ao transporte público, a título de exemplo, superlotação e falta de manutenção. Entretanto, essa atitude colabora para o aumento da concentração de meios de transporte nas rodovias, o que pode gerar engarrafamentos e acidentes de trânsito. Em vista disso, é possível afirmar que é pertinente criar mecanismos que visem desestimular o uso de transporte privado em prol da adesão ao transporte coletivo, com a intenção de amenizar as consequências da circulação de uma grande quantidade de modais de transporte.     É fundamental pontuar, ainda, que a demora para a conclusão de um trajeto influencia negativamente a vida das pessoas que precisam usar transportes coletivos para se deslocar. Prova disso, é que segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), referentes ao ano de 2013, 18,6% dos trabalhadores que vivem em regiões metropolitanas demoram mais de uma hora por dia somente no caminho de ida de casa para o trabalho, esse número pode ser associado à precariedade do trasporte público. O longo intervalo de tempo é um fator preocupante porque interfere na qualidade de vida da população, pois pode resultar em condições como estafa e estresse. Dessa forma, fica claro que é essencial a execução de ações com o propósito de moderar a duração do percurso e, além disso, garantir conforto durante a viagem.       Portanto, a atuação da mídia e das Prefeituras Municipais pode ajudar na melhora dos fatos discutidos. Esta, mediante a criação de faixas exclusivas para a circulação de veículos específicos, a fim de diminuir o tempo de viagem e o conflito entre diferentes modos de transporte e aquela, por meio da criação de campanhas que estimulem o uso do transporte coletivo. Aliado a isso, o Governo Federal deve investir no aprimoramento dos modais de transporte público, através do aperfeiçoamento do estado dos ônibus e trens, por exemplo. Só desse jeito, com a fundamentação de propostas que objetivem assegurar o direito de ir e vir dos cidadãos, os problemas relacionados a mobilidade urbana irão minimizar....