Proteção da Floresta Amazônica: dever do Brasil ou do mundo inteiro.

Envie sua redação para correção
    Mesmo sendo as algas marinhas as responsáveis pela maior parte de oxigênio liberado na atmosfera, a Amazônia não perde sua credibilidade quando chamada de ''pulmão do mundo''. Por certo, a importância desse clímax ecológico é imensurável. No entanto, esta gama de biodiversidade e recursos naturais está com os dias contados. Cada vez mais, hectares são vendidos para a exploração agropecuária, sendo sua fauna e flora destruídas para a satisfação humana
        Em primeiro lugar, cabe destacar a importância global da Amazônia. Por nela se encontrar uma das maiores bacias hidrográficas, o Rio Amazonas, além de, boa parte da água doce disponível no planeta. Contemplada por alguns países da América do Sul, as maravilhas da Floresta Amazônica ultrapassam fronteiras. Portanto, sua preservação é de escala global, até porque, muitas empresas internacionais recorrem às terras sul-americanas para fixar suas sedes de exploração, principalmente nestas regiões, onde existe maior flexibilização de leis ambientais e tributos fiscais
         Por conta disso, os danos causados à Amazônia não afetam somente países sul-americanos. No entanto, a flexibilização de leis ambientais por parte do governo brasileiro junto ao OTCA, contribui para agravar o quadro. Pois, as empresas internacionais são atraídas pela facilidade de mercado oferecido. Ou seja, a prioridade do Estado passa a ser à curto prazo, sem se preocupar com as consequências trazidas em alguns anos. Apenas no ano de 2019, mais de 250 tipos de agrotóxicos altamente nocivos tiveram sua utilização liberada pelo governo brasileiro. 
        Sendo assim, é necessário que o Estado tome providências para atenuar tal quadro. Para isso, urge que o governo brasileiro em parceria com entidades internacionais intensifiquem leis de proteção ambiental, criando acordos de exploração sustentável. E também, que o OTCA intensifique isenções fiscais, a fim de proteger o território amazônico. Além disso, a ONU deve fortalecer campanhas de conscientização global a cerca da importância deste bem tão único para a humanidade.