Envie sua redação para correção
    A partir da Revolução Industrial, o homem passou a produzir em uma velocidade maior do que a capacidade de regeneração da terra. As novas tecnologias, o desmatamento compulsório, o consumo e a destruição "verde", surgimento de indústrias e aumento da poluição, ganharam força nessa data.Conquanto, a Floresta Amazônica que pertence e  beneficência mais os brasileiros deveria ter uma atenção maior dos políticos e da população. Nessa perspectiva, os desafios de falta de proteção e desmatamento da Floresta Amazônica devem ser superados de imediato para que uma sociedade integra seja alcançada.
        Em primeira análise, de modo análogo à teoria da ação social racional relacionada a fins do sociólogo Max Webber, observa-se que as atuações de grande parte dos políticos brasileiros tem como objetivo o benefício pessoal. Contudo, ocorre um redirecionamento do dinheiro que deveria ser investido na proteção da Floresta Amazônica.Com isso, a falta de investimento ocasiona no desmatamento, destruição , queimadas e erosão do solo, que passa a ficar desprotegidos com cortes de árvores da mesma.
        Em segunda análise, ainda vale salientar o desmatamento da floresta por falta de investimento como impulsionador do problema. De acordo com Mikhail Gorbatchov, o último presidente da União Soviética entre 1985 e 1991, o maior desafio tanto no nosso século quanto nos próximos é salvar o planeta da destruição. Isso vai exigir uma mudança nos próprios fundamentos da civilização moderna – o relacionamento dos seres humanos com a natureza. Diante de tal contexto, podemos observar que esse desmatamento podem levar a extinção de espécies de animais e vegetais, causando sério desequilíbrio no ecossistema que contribui com o aumento da poluição. 
        Em face dessa análise, urge, portanto, que medidas sejam adotadas para diminuir as problemáticas. Mormente, compete às Secretarias de Segurança Pública, com ajuda da Polícia Federal como órgão investigador, fiscalizarem o fluxo de dinheiro público para destiná-lo à proteção da Floresta Amazônica, por meios de leis com punições mais severas, com o foco de impossibilitar o desvio desses recursos e reduzir o desmatamento. Somando-se a isso, ocorrerá a diminuição das consequências da mazela, o que permitirá uma nação controlada sobre a questões dos desmatamento.