Enviada em: 18/08/2019

No ano de 2015, foi assinado o acordo da conferência de Paris o qual tem, por objetivo, a manutenção da atual temperatura do planeta referente ao efeito estufa. Uma das maneiras para esse plano será a preservação da Amazônia, não somente por parte brasileira, mas, também,   com a ajuda de vários países os  quais sabem que ela pode atuar como "sequestradora de carbono" e fonte natural de produtos  que podem curar doenças.            Em primeiro lugar, dados do portal de notícias de G1, mostraram,em 2017, que a Amazônia é capaz de tirar da atmosfera terrestre cerca de 900 milhões de toneladas de gás carbônico o qual é liberado a partir da queima de combustíveis fósseis e que causam desequilíbrio na temperatura terrestre, pois são grandes concentradores de calor. Nesse contexto, pode-se observar que a preservação da floresta não só beneficiará o solo brasileiro, como o mundo todo.           Outro fator importante a ser analisado é o fato da mata amazônica possui uma alta biodiversidade em sua fauna e flora; por conta disso, cientistas internacionais acreditam que nela podem encontrar diversas medicamentos que podem ajudar na cura ou parte do tratamento de doenças como a AIDS e câncer, por exemplo. Nesse contexto, acordos para o combate ao desmatamento e ás queimadas devem serem tomados entre diversas nações para a manutenção da floresta.          Portanto, o compromisso para a proteção da floresta referida não deve ser apenas nacional como, também, internacional e pode ser feito a partir de um " Pacto Amazônico", que será assinado por vários povos a fim de se estabelecer metas para o restabelecimento de áreas florestais que haviam sido perdidas, de preservação e conservação. Assim, essas medidas ajudarão na saúde do planeta e dos indivíduos que o habitam....