Materiais:
Enviada em: 09/04/2017

No que se refere a existência dos riscos de compartilhar mentiras e boatos na internet, é possível afirmar que isso é fruto da necessidade de aprimorar a produção e o uso da informação, tendo em vista que isso se deve à ausência da regulação dos grandes veículos de comunicação digital, como também, pela imaturidade da grande parte dos usuários quanto à análise crítica sobre os conteúdos disseminados pelos mesmos.  É inequívoco afirmar que as mídias sociais oferece a sociedade a oportunidade de expressar a sua opinião, não obstante, percebe-se que a reboque desse fenômeno, pode fomentar o acirramento de disputas de cunho ideológico, como por exemplo, à atual polarização política vivida no Brasil que por sua vez, induz os ataques difamatórios entre os indivíduos filiados as diversas bandeiras partidárias, logo, fica patente que nesse turbilhão emana uma infinidade de calúnias.  Outrossim, diante dessas circunstâncias, os usuários da internet tornam-se massa de manobra na qual servirá de meio propagatório das ideias fabricadas por fontes cujo o interesse visa desinformar e alienar a sociedade dos fatos do cotidiano.  Desse modo, é evidente afirmar que a comunicação digital deve ser aprimorada tanto no aspecto da geração quanto do uso da informação. No que tange a produção, deve-se por meio da legislação responsabilizar as mídias sociais quanto a veracidade das suas informações tal qual é exigido do meio jornalístico, com efeito, grandes empresas desse segmento poderiam ser condenadas a idenizar as pessoas vitímas de calúnias e difamação. Quanto ao aspecto do uso, torna-se necessário educar a população para que esta seja capaz de avaliar os conteúdos providos pela internet, por conseguinte, tal conscientização se daria mediante às campanhas publicitárias e, pela promoção de debates nas escolas e no meio acadêmico, sobretudo, no curso de Comunicação Social.